Três mortes de moradores de abrigo clandestino em João Pessoa são investigadas após denúncias de maus tratos e desnutrição

Pelo menos três casos de mortes de moradores de um abrigo clandestino, no município de João Pessoa, que foi interditado após denúncia, estão sendo apurados pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). As informações chegaram ao conhecimento do órgão, depois que a quantidade de pessoas no local ser menor da informada pela administração do local.

Ainda não há informações das causas dessas mortes as quais ocorreram duas dentro do abrigo denominado de Cuidarte, que fica no bairro de Tambauzinho, e um após ter internação em um hospital da cidade. Os óbitos foram registrados antes do recebimento da denúncia feita ao MPPB. No entanto, ainda há vários casos de desnutrição e de maus-tratos nos idosos que foram transferidos para os hospitais da cidade desde o último domingo.

Ao ClickPB, a promotora de Justiça da Cidadania e dos Direitos Fundamentais – Direitos dos Idosos, Sônia  Maia, contou que questionou à administração do local sobre a quantidade de idosos presentes ser diferente do informado. “Morreram dois idosos aqui no próprio abrigo, e um faleceu no hospital. Ainda não temos elementos. Foram informações que recebemos agora a pouco”, revelou ao portal.

O caso do abrigo também está sendo investigado pela Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso da Capital. O proprietário do local foi preso em flagrante no último domingo (04), mas solto no dia seguinte após uma audiência de custódia. Quatro idosos estão sendo transferidos nesta quarta-feira (07) para hospitais e outros abrigos em João Pessoa. A promotora convocou os familiares para informarem os motivos dos idosos estarem nesse abrigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *