Secretário de Saúde de CZ taxa ex-gestão de ladra e diz que justiça irá condená-la.

O secretário de Saúde da cidade de Cajazeiras, Heury Witchel falou nesta quinta-feira (10) sobre os problemas, estruturais e financeiros que encontrou na pasta em que está a frente. Heury primeiramente disse que não tinha ninguém pra lhe dar nem uma informação e que ele simplesmente recebeu as chaves do prédio da Secretaria.

O novo secretário relatou que a Secretaria estava sucateada, computadores com os programas essenciais deletados, não tinha material de limpeza e em alguns lugares como o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) não havia piso e o teto ameaçava desabar. Ele garantiu a reforma nesse primeiro local. Na policlínica, Heury disse que quase não conseguiu entrar com tanto lixo. No Samu, ele disse que encontrou ambulâncias presas sem poder ser utilizadas.

De acordo com Heury, foi feito todo um relatório com a situação das localidades da Saúde, inclusive com acervo fotográfico para ser passado ao Tribunal de Contas do Estado. “A justiça caberá condenar quem brincou com a Saúde de Cajazeiras”, disse ele.

Grave
O novo secretário de Saúde, Heury Witchel disse que, existem convênios federais exclusivos para o pagamento de uma determinada classem como é o caso dos agentes comunitários de saúde, entretanto, estes funcionários reclamam que estão há dois meses sem receber, por tanto, esse dinheiro foi usado de forma ilícita.

Segundo Heury, nas contas que lhe forneceram o saldo total de 31 de dezembro é zero, ou seja, veio a verba para pagamento e não foi feito. “Independente do destino desse dinheiro, o certo seria pagar os agentes, não sendo assim consta como crime federal”, disse ele.

Além dessas acusações, Heury acrescentou que existe uma empresa de produtos de limpeza, contratada pela Secretaria de Saúde, a qual eram comprados mensalmente cerca de 30 mil reais em produtos. Porém, somente no mês de dezembro, foram comprados mais de 400 mil reais a essa mesma empresa. “Isso é inadmissível e não pode ser chamado de outra coisa que não roubo”, disse.

Atrasados
Heury Witchel disse que os salários atrasados podem ser pagos pela gestão, caso haja um bloqueio o qual há um processo na justiça, caso contrário, a gestão não pode se responsabilizar por uma dívida que não é dela.

 

 

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *