Primeiro dia de provas do Enem 2018 registrou 24,9% de faltas, menor índice dos últimos anos

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, afirmou neste domingo (4) que o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 registrou o menor índice de estudantes ausentes dos últimos anos. Dos 5,5 milhões de inscritos na edição deste ano do Enem, apenas 24,9% não compareceram para fazer o exame, informou a dirigente do instituto (4.139.319 realizaram as provas neste domingo).

Maria Inês e o ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, concederam uma entrevista coletiva na noite deste domingo, em Brasília, para prestar esclarecimentos sobre o primeiro dia de provas do exame. A avaliação do governo é de que a primeira etapa do Enem foi tranquila, apesar de problemas pontuais registrados em razão de falta de energia elétrica.

A aplicação da prova, informou Rossieli, foi interrompida por conta de falta de energia elétrica em um dos locais de prova de Franca, no interior de São Paulo, e no município de Porto Nacional, em Tocantins.

O ministro da Educação afirmou que os estudantes prejudicados pelos problemas na rede elétrica vão ter a oportunidade de repetir, em dezembro, as provas que foram aplicadas neste domingo.

Ainda de acordo com Rossieli, 71 candidatos foram eliminados do Enem neste domingo. Dois casos, ocorridos em Minas Gerais, foram de dois irmãos gêmeos flagrados usando ponto eletrônico.

“A Polícia Federal vai tratar disso [flagrantes de uso de ponto eletrônico]. Foi feito flagrante com as duas pessoas de Montes Claros. A polícia vai investigar se havia mais pessoas envolvidas, e o ministério vai dar todo o suporte necessário”, ressaltou o titular da Educação.

Os candidatos tiveram 5 horas e 30 minutos para responder a 45 questões de linguagens, 45 de ciências humanas e escrever uma redação. O tema da redação foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”.