Por falta de Tribunal do Júri em Fórum, presos podem ser soltos em Sousa

Cerca de 18  presos que vão a júri popular podem ser soltos por falta de móveis na sala do Tribunal do Júri do Fórum José Mariz, em Sousa, no sertão paraibano. O local passou recentemente por uma reforma, mas não foi mobiliado.

Por causa desse problema, a Subseção da OAB de Sousa, que já tinha cedido o auditório do prédio sede da Instituição para a realização dos julgamentos, sugeriu que os advogados dos réus entrem com pedido de Habeas Corpus para que seus clientes sejam soltos, até que aconteçam os julgamentos, adiados para fevereiro de 2016.

O juiz José Normando Fernandes, que já comunicou ao TJPB da necessidade de fazer os julgamentos, disse que, caso aconteça os pedidos de Habeas Corpus, ele irá analisar com o Ministério Público se os presos serão ou não soltos.

A obra do fórum de Sousa foi entregue em 2014 e custou cerca de R$ 2 milhões. Em agosto, os desembargadores prometeram instalar os móveis, mas a promessa não foi cumprida.

Roberto Targino  com informações de Levi Dantas