Policiais aceitam incorporação de gratificações, mas exigem percentual igualitário

Em Assembleia Geral Extraordinária realizada nesta quarta-feira (15), os policiais civis de carreira decidiram aceitar a proposta do governador Ricardo Coutinho (PSB) de incorporar as gratificações aos salários desde que a medida ocorra de forma equiparada entre todas os membros que compõem a Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol-PB). De acordo com o vice-presidente da entidade, Waldecy Feliciano, a categoria exigiu que o parcelamento anunciado pelo gestor tenha percentual igualitário.

Leia mais: Aspol reúne policiais civis nesta 4º para discutir incorporações anunciadas pelo governador

“A categoria decidiu aceitar desde que o pagamento das parcelas não tenha valor diferenciado, ou seja, o mesmo percentual”, disse. A reunião desta quarta contou com a presença de pelo menos 400 sócios e foi realizada no Auditório da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa. A decisão será encaminhada ao Palácio da Redenção por meio de ofício.

O secretário de estado da Segurança Pública, Cláudio Lima, explicou que o benefício concedido pelo governo, que terá incorporada aos vencimentos 40% das gratificações pagas em forma de plantão, vai elevar os salários dos policiais para R$ 3.055,00, aproximadamente. Atualmente, os salários dos policias, considerando os plantões extras, vai de R$ 2,4 mil a R$ 2,6 mil.

Ainda durante a Assembleia, também foi discutido o processo de celeridade da organização da Lei Orgânica que está sendo formulada por uma comissão, além de gratificações para a categoria investigativa que está congelada desde a medida anunciada pelo Governo do Estado e que atinge todos os servidores. “Nem todos os policiais que exercem essas funções estão recebendo”, frisou. Waldecy Feliciano ressaltou o diálogo da Aspol com o governo, destacou que compreende a situação do país, mas lembrou que o “papel da Associação garantir que os direitos da categoria sejam preservados”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *