Ministério Público da Paraíba apresenta nova denúncia contra Ricardo Coutinho

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), apresentou a 23ª denúncia, no âmbito da Operação Calvário, contra o ex-governador Ricardo Coutinho (PT). A informação é da jornalista da Rede Correio Sat, Sony Lacerda, em seu blog.

O MPPB aponta supostas fraudes e desvios na Saúde e na Educação que teriam causado prejuízo de R$ 134,2 milhões aos cofres do Estado.

Na denúncia atual, Ricardo é acusado de ser beneficiário de um suposto ‘esquema’ de pagamento de propina e lavagem de dinheiro, através de contratos firmados entre o Estado e empresas que forneciam produtos agrícolas.

Os recursos teriam sido utilizados, segundo a denúncia, para a compra de um imóvel localizado em um condomínio Bosque das Orquídeas, no Portal do Sol. O imóvel teria sido adquirido por R$ 1,7 milhão.

Além do ex-governador também foram denunciados o irmão dele, Coriolano Coutinho; a irmã, Raquel Vieira Coutinho; o filho do ex-governador Ricardo Cerqueira Coutinho; além dos empresários Ivanilson Araújo, Denise Pahim e Anelvina Sales Neta.

Na denúncia, Ricardo Coutinho é acusado de lavagem de dinheiro, enquanto os outros denunciados respondem por crimes de lavagem e corrupção passiva. Na ação os investigadores apontam a necessidade de reparação de R$ 7,3 milhões.

A denúncia alega que empresas contratadas pelo Governo do Estado para o fornecimento de produtos agrícolas teriam pago, a título de propina, 10% do valor de contratos.

Deixar uma resposta