Jeová diz que não pediu filiação ao PT, mas cobra reunião do PSB para discutir sobre eleições. LEIA

O deputado Jeová Campos negou que tenha formalizado pedido de filiação ao PT. Segundo o parlamentar, existe a abertura de um diálogo, mas não se trata de decisão de retorno aos quadros petistas, segundo revelação do presidente estadual petista, Jackson Macedo.

Jeová reafirmou que continua filiado ao PSB, partido pelo qual foi eleito e mantém vínculos de respeito, e que precisa conversar com a direção estadual socialista para conhecer os planos em relação às eleições do próximo ano para só então tomar uma decisão.

“Espero que o presidente do PSB, deputado Gervásio Maia, a quem respeito, convoque uma reunião da Executiva para que seja feita uma discussão sobre a conjuntura política e sejam definidas estratégias para a disputa das eleições do próximo ano. Uma reunião se faz necessária e é imperiosa em relação a decisões para as eleições do próximo ano”, explicou.

Para Jeová, os partidos são entes coletivos e, assim, é preciso que os temas sejam discutidos para que os rumos sejam melhor definidos, observou.

Sobre a possibilidade de deixar o PSB, o deputado Jeová Campos insistiu que depende dos rumos e da forma que o partido vai se conduzir em relação às eleições nacionais e estaduais. Ele entende que não existem muitas divergências, mas considera essencial que as coisas sejam discutidas internamente.

“Não existe pedido de filiação ao PT, insisto. Existe um diálogo aberto, porque sempre mantivemos proximidade com a legenda e os dirigentes petistas, e vamos conversar dentro do PSB para nos posicionarmos”, destacou.

Por Josival Pereira

Deixar uma resposta