Além de crianças, adultos também receberam vacinas vencidas em Lucena, diz técnica de enfermagem em depoimento

Durante um depoimento dado ao Ministério Público Federal (MPF), a técnica de enfermagem, que aplicou doses vencidas de vacinas contra a covid-19 em crianças de uma comunidade de Lucena, afirmou que adultos também receberam o imunizante com prazo fora da validade. O depoimento foi colhido na tarde deste domingo (16) à procuradora da República Janaína Andrade e à promotora de Justiça Fabiana Lobo.

Na declaração, a técnica diz que foi contratada pela Prefeitura de Lucena no dia 22 de novembro do ano passado para auxiliar médicos e ser vacinadora de crianças, adultos e gestantes, tendo começado a aplicar imunizantes de covid-19 desde dezembro até a última sexta-feira (14), quando foi afastada.

Ela também alegou que sua função era só vacinar e que não tinha acesso ao cadastros de vacinação, não sabendo em quantas pessoas aplicou o imunizante contra covid, e que no dia da vacinação em crianças “havia muita gente”, recebendo ordem superior para vacinar todos que chegassem.

A técnica ressaltou que não recebeu treinamento para a imunização e que a comunicação com a prefeitura era muito difícil. Ela também se queixou que estava sozinha no dia que vacinou criança, sem “coordenadora, enfermeira, médica ou dentista”, acompanhada apenas de um agente comunitário de saúde (ACS).

De acordo com a depoente, a vacinação em crianças aconteceu apenas no dia 7 de janeiro na UBS V Estiva e em uma âncora que ficava no assentamento Outeiro de Miranda, pertencente ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, informou que pelo menos 60 crianças receberam doses do lote vencido em Lucena e que elas serão revacinadas dentro de 30 dias. O MPF vai ouvir a chefe da unidade de Saúde, Maria da Penha, ainda hoje. Já amanhã, o prefeito de Lucena, Leo Bandeira, também prestará esclarecimentos.

A denúncia partiu de Fernanda Lira, mãe de dois meninos que foram vacinados na cidade, e publicada em primeira mão pelo ClickPB na última sexta-feira (14).

Confira o termo de declarações da técnica de enfermagem ao MPF:

Comentários (0)