Pâmela vê “armação” em acusação de mãe de santo

Uma armação maligna. Assim a jornalista Pâmela Bório classificou na noite desta terça-feira (13) a declaração de uma mãe de santo baiana que garante ter sido contratada pela ex-primeia-dama do Estado para fazer um “trabalho” de candomblé para “tirar a vida” do governador Ricardo Coutinho, com quem a ex-mulher disputa judicialmente a guarda do filho.

A notícia foi publicada inicialmente no blog do jornalista Magno Martins, referência na cobertura política em Pernambuco e parceiro do Portal MaisPB. No pronunciamento, via Instagram, Bório se dirigiu a “corja de salafrários que não se cansa de transmitir asneiras”, numa referência aos veículos que publicaram a informação e o vídeo.

Ela sustenta taxativamente não ter ido a Salvador (Bahia) no ano passado e que última estada na cidade foi em 2003, acompanhando o próprio Ricardo Coutinho em reunião com a presidente Dilma Rousseff.

“Não estive na Bahia no ano passado e não sou eu a simpatizante de quem trabalha com magia negra. Pelo contrário: repreendo todos os ímpios e ojerizo toda iniqüidade, em nome de Jesus Cristo”, enfatizou a jornalista dos quadros da TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba.

MaisPB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *