Padre sertanejo protesta por Transposição do Rio São Francisco e engenheiro local diz que dinheiro foi empregado na Copa.

O padre Djacir Brasileiro realizou nesta quinta-feira (27) mais um ato público em favor da Transposição do Rio São Francisco na cidade de São José de Piranhas, região de Cajazeiras. O protesto reuniu moradores na comunidade de Boa Vista no eixo sete das obras da transposição.

De acordo com o padre, as obras da transposição estão paradas há dois anos, por essa razão, achou por bem fazer uma manifestação em prol da Transposição. “A transposição será uma das melhores alternativas para suprir os efeitos da seca. É muito triste essa obra parada, o povo esta sofrendo”, disse.

O padre Djacir disse ainda que, a população do Sertão não precisa de serviços paliativos, mas sim de execução de obras estruturantes. “É preciso que o gigante sertanejo vá pra rua gritar pelas vitimas da seca”, disse.

O religioso afirmou que luta por uma audiência com a própria presidente Dilma Rousseff. “Ela precisa ouvir o povo do Sertão paraibano”, disse.

O agricultor Francisco de Souza informou que o Governo Federal ainda não pagou pela desapropriação de suas terras e disse ainda que está proibido de plantar. “Estamos todos parados e as terras abandonadas”, disse ele.

 

Opinião
Para o engenheiro agrônomo, Adalberto Nogueira, o projeto da transposição é bem planejado, entretanto, foi a campanha da presidente Dilma nas últimas eleições presidenciais quem destorceu o curso do projeto. “Se o calendário tivesse sido aplicado e fiscalizado já teríamos as obras prontas”, disse.

Adalberto disse ainda que o grande obstáculo para a conclusão da transposição foi a corrupção generalizada, além das obras para a Copa do Mundo. “O Governo brasileiro pegou todo dinheiro de infraestrutura e empregou em estádios de futebol sem consultar a ninguém. Foi de uma irresponsabilidade gritante, pois o país está carente de tudo”, disse.

 

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *