Presidente da Famup reclama de repasses federais e cobra revisão de dívidas dos municípios

O presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba, Tota Guedes, reclamou das cobranças feitas pelo INSS aos municípios paraibanos. O presidente afirmou que os prefeitos tem dúvidas em relação às dívidas e a instituição se recusa a fazer o encontro de contas. Tota destacou as reivindicações dos municípios aos INSS.

“Olha, nossa principal critica é essa dívida que o INSS cobra dos municípios dos parcelamentos que são três. Para municípios entre R$ 10 a 11 mil habitantes, ele desconta só de parcelamentos quase 100 mil e quando bota a folha de pessoal e o Refis é mais R$ 300, então dá R$ 400 mil só de desconto. O que acontece é que o governo federal lhe dá com uma mão e o INSS tira com as duas”, criticou Tota.

O presidente da FAMUP indicou que as medidas no INSS atingem todos os municípios paraibanos. “Atinge todas as prefeituras porque o percentual cobrado é muito alto, são dívidas que o prefeito nem sabe se deve e o INSS nunca fez esse encontro de contas”, revelou.

As principais as reivindicações dos municípios ao INSS são “unificar o parcelamento, a questão da folha de pessoal é fazer a desoneração, fazer o que fizeram com as empregadas domésticas. Pagamos 22% é muito alto, vamos diminuir para 11%”, entre outras solicitações que a FAMUP irá encaminhar a instituição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *