Nonato debate políticas de inclusão com deficientes

Representantes de entidades, mães e familiares estiveram presentes no Fórum para construção do programa de governo, que debateu políticas de inclusão social para pessoas com deficiência, promovido pelo pré-candidato a prefeito de João Pessoa pelo PPS, jornalista Nonato Bandeira. O evento aconteceu na noite desta terça-feira (5), no Hotel Netuanah, e reuniu também os maiores interessados no assunto, as próprias pessoas com deficiência.

Temas como acessibilidade, mercado de trabalho, qualificação dos profissionais que lidam com deficientes, tratamentos de saúde, entre outros, estiveram em discussão. Nonato Bandeira abriu o evento, ao lado do vereador Bruno Farias e da deputada estadual Gilma Germano, vice e presidente do PPS estadual, defendendo a necessidade de maior investimento nesta área. “Falta muita habilidade e uma real percepção do poder público em relação às pessoas com deficiência. Apesar de muita coisa estar garantida por lei, infelizmente, a nossa realidade é bem diferente. Precisamos reforçar os convênios que já existem e criar novas propostas para este segmento, que corresponde a cerca de 90 mil pessoas em nossa cidade”, disse Nonato.

Segundo o pré-candidato, as mudanças devem começar nas escolas. “As escolas, públicas ou privadas, não estão preparadas para receber a criança com deficiência. Faltam estrutura, acessibilidade, professores treinadoz para lidar com essas crianças. Temos que ter um centro de inclusão de referência para pessoas com deficiência”, afirmou. Segundo Nonato, o centro teria equipe multidisciplinar completa, tratamento de saúde, atividades escolar, esportiva e cultural e atendimento específico para as famílias.

Nonato ainda apresentou diversas propostas já divulgadas, como a atenção ao paraatleta e às crianças por meio do bolsa atleta municipal. “Vamos analisar as ideias e verificar o que for viável para a nossa realidade. E que as ideias se tornem públicas, que elas sejam para toda a cidade. Independente de disputas eleitorais, o importante é garantir a cidadania a essas pessoas”, concluiu.

Contribuições – Diversas ideias foram colocadas em pauta durante o evento para a construção do programa de gestão de Nonato Bandeira. Segundo a presidente da Asas (Associação dos Pais, Amigos e Simpatizantes dos Autistas da Paraíba), Hosana Carneiro, a iniciativa de Nonato foi fundamental. “Viemos trazer as necessidades dos nossos filhos, dos pacientes que atendemos na nossa associação. Nonato teve muita sensibilidade em nos dar este espaço”, afirmou.

Um dos fundadores da Funad e atual reabilitador na Fundação, conhecido como João Muleta, ressaltou a necessidade da capacitação do deficiente e a inserção dele no mundo empreendedor. “Desenvolver as habilidades de cada um é uma questão que temos que debater. Nesse sentido, esta reunião foi muito produtiva”.

Vários deficientes também participaram do evento, debatendo ideias e avaliando propostas. Entre eles, o estudante Thiago Diniz, que anda com moletas, que expôs suas dificuldades, principalmente na questão da locomoção urbana. “Queremos ter um tratamento de respeito, não apenas nas escolas, mas nas ruas, nos espaços públicos. Quero parabenizar Nonato e o PPS por esse evento”.

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *