Nome sujo: Vereadores denúnciam que dívida da prefeitura de Cajazeiras com IPAM chega a R$ 14 mi

A Câmara Municipal de Cajazeiras promoveu esta semana uma sessão com a finalidade de debater denúncias dando conta de que a Prefeitura não estaria repassando contribuições junto ao Instituto de Previdência e Assistência Municipal (IPAM).

Em um diagnóstico da atual realidade da prefeitura junto ao IPAM, o secretário do Instituto, Uanderson Bandeira disse que a Prefeitura não realiza o repasse de quase R$ 250 mil mensais ao instituto, referente à parte patronal, desde o mês de outubro de 2011, com a dívida atualizada de quase dois milhões de reais. Outra revelação foi que o parcelamento anterior da dívida feita pelo ex-prefeito Léo Abreu ainda não foi pago.

Para o tesoureiro do Sinfumc, Francisco das Chagas a situação virou uma verdadeira “bola de neve”. Ele lembrou que a dívida só tende a crescer e culpou o poder legislativo, uma vez que, segundo ele, foram os vereadores responsáveis pelos inúmeros parcelamentos feitos em 2011.

O presidente da Câmara, Marcos Barros disse que o Poder Legislativo não pode ser responsabilizado pelos erros do executivo, que não faz os repasses e depois pede parcelamentos.

Uma estimativa preliminar do secretário do IPAM aponta um débito de R$ 14 milhões por parte da prefeitura. Com isso, o município fica impedido de receber recursos do Governo Federal.

DIÁRIO DO SERTÃO com informações do Gazeta do Alto Piranhas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *