Morre vítima de infarto professora de universidade e irmã de radialista de CZ. Veja

A professora do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Campus de Cajazeiras, Maria de Fátima Cartaxo, faleceu na noite dessa quarta-feira (27) vítima de infarto.
Fátima ainda foi socorrida para o Hospital Regional de Cajazeiras, mas não resistiu e foi a óbito.

Ela, era irmã do radialista Walter Cartaxo, também era líder sindical do Instituto Federal de ensino, com sede em Cajazeiras, além de coordenadora do Centro de Apoio as mulheres no município.

Velório
O corpo de Fátima está sendo velado no Memorial Esperança, ao lado do Hospital Regional de Cajazeiras. O sepultamento ocorrerá na tarde desta quinta-feira (28)

Lamentável 1
A Secretária da Mulher da cidade de Cajazeiras, Andréa Coutinho lamentou a morte prematura da professora.

“Fátima era a mulher que eu mais admirava em Cajazeiras. Ela merecia ser homenageada em vida pelo poder público por seus bons e relevantes serviços a sociedade cajazeirense”. Disse Andréa

Lamentável 2
O Reitor do IFPB, Professor João Batista de Oliveira, também lamentou a perda da professora e enviou uma nota de pesar aos familiares.

Veja Nota na íntegra
O Reitor do IFPB, Professor João Batista de Oliveira Silva comunica a comunidade acadêmica do IFPB o falecimento da servidora do Campus Cajazeiras Maria de Fátima Vieira Cartaxo.

A servidora exercia o cargo de técnica em assuntos educacionais e morreu vítima de um ataque cardíaco fulminante, por volta das 20h desta quarta-feira. Fátima Cartaxo foi Diretora-Geral da então Unidade Descentralizada (Uned) em Cajazeiras, no período de 2002 a 2006.

Líder de movimentos sindicais na região do sertão, Fátima teve sua trajetória marcada pela defesa da categoria. Foi uma das pioneiras a ingressar na Unidade de Cajazeiras, no ano de 1995, logo após a sua criação.  Era também uma defensora veemente das causas sociais. “Idealista, ela defendia com pulso firme as minorias da cidade e da região e fundamentalmente o movimento sindical da instituição, se destacando com espírito destemido”, afirmou o Reitor João Batista.

DIÁRIO DO SERTÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *