Manobrista bate o carro, morre e polícia acha marca de tiro no corpo, na Paraíba

Suspeita é de que ele tenha reagido a um assalto quando passava de carro por avenida de Campina Grande

O manobrista Francisco Sousa de Medeiros, de 39 anos, morreu após sofrer um tiro, perder o controle do carro que dirigia e bater. O caso aconteceu na madrugada dessa segunda-feira (6), quando ele passava pela Avenida Canal de Bodocongó, na Zona Oeste de Campina Grande. O velório e o sepultamento da vítima ocorreram nesta terça-feira (7).

Inicialmente, as pessoas pensaram que ele havia morrido por causa do acidente, mas após apuração da polícia e da perícia, foi constatado que ele tinha marca de tiro no corpo, o que levantou a hipótese de que a vítima teria reagido a um assalto.

O caso ainda é investigado e até esta terça-feira (7), nenhum suspeito do caso havia sido preso.

 

Assista à matéria da TV Correio.