Indignados e revoltados aprovados de CZ no concurso do Estado acionam Ministério Público

Oito aprovados no último concurso público para Técnico Administrativo do Estado da Paraíba, acionaram nessa terça-feira (12), o Ministério Público de Cajazeiras alegando discriminação por parte do Governo.

Os aprovados, que são lotados na Nona Regional de Educação, entram com procedimento contra a administração pública estadual afirmando que o benefício “Vale Refeição”, no valor de R$ 60 foi implantado apenas para os servidores de João Pessoa e Campina Grande, deixando as regiões do interior fora dessa “vantagem”.

“E os concursados do interior não comem não?” Indagou indignado um dos aprovados, mas preferiu não se identificar.

Os denunciantes reclamam também, que a Regional de Ensino de Cajazeiras, desobedeceu as determinações do edital, pois as lotações deveriam ocorrer por colocação dos candidatos e não por ordem de chegada como foram adotadas na cidade.

Eles alegam ainda que há desvio de funções, porque os cargos ofertados foram para Técnicos Administrativos, mas os aprovados estão sendo lotados como Inspetores de Alunos.

O Ministério Público, através do promotor Alexandre Irineu abriu prazo de 10 dias para que a Nona Gerência se pronuncie.

O outro lado
A reportagem do Diário do Sertão, tentou por seis vezes contato com gerente de ensino, a professora Socorro Delfino (Corrinha), entre essa terça (12) e quarta (13), porém sem êxito. A professora não atendeu as ligações.

DIÁRIO DO SERTÃO