Hugo Motta diz que PMDB está dividido e líder precisa ter capacidade de aglutinar

O deputado federal paraibano Hugo Motta (PMDB), que perdeu a disputa pela liderança do partido para Leonardo Picciani, do Rio de Janeiro, afirmou na noite desta quarta-feira (17) que o líder reconduzido precisa trabalhar para reunificar a legenda.

“Eu fui candidato com a proposta de unir o PMDB, eu não posso porque perdi a eleição. O meu sentimento não era eleitoreiro, era de que realmente o partido precisa de união, pois está dividido. A eleição mostrou isso. Cabe ao líder ter essa capacidade de aglutinar”, disse.

Ele também encarou com naturalidade o resultado da eleição.

“Não existe disputa que a gente só entre para ganhar. Uma mega estrutura se formou para nos enfrentar e essa estrutura foi preponderante para o resultado. Cabe a nós seguir o nosso caminho e entender que política tem desses episódios. Agora é olhar adiante e saber que disputamos o bom combate e contribuímos com a Paraíba e com o nosso país”, falou.

Hugo Motta também negou que o apoio do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, tenha o prejudicado.

“Cunha é eleitor do PMDB, seria estranho eu pedir apoio em outro partido. A eleição era interna e procuramos fazer a boa discussão política”.

Ele ainda apostou que contou com os votos dos deputados federais paraibanos Manoel Júnior e Veneziano Vital do Rego.

“Veneziano e Manoel Junior deram demonstrações claras e públicas. Acredito que as defecções aconteceram em outros estados e não adianta procurar onde aconteceram”, opinou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *