Corpo do ator que interpretava Judas é velado em Itararé, SP

O corpo do ator Tiago Klimeck, de 27 anos, está sendo velado na Santa Casa de Itararé (SP). Ele se enforcou acidentalmente durante a encenação da Paixão de Cristo, enquanto interpretava o personagem de Judas Iscariotes. O enterro está previsto para às 16h desta segunda-feira (23) no cemitério municipal da cidade.

O IML de Itapeva, cidade onde o ator esteve internado, recebeu seu corpo às 19h40 deste domingo (22) e o liberou para a família às 02h30 desta segunda-feira. O laudo da necropsia será divulgado neste semana, segundo o Instituto.

 

Tiago morreu por volta das 17h15 deste domingo. O rapaz estava internado há duas semanas na UTI da Santa Casa de Itapeva, em coma profundo.

Na última quinta-feira (19), o paciente havia sido submetido a um eletroencefalograma, que mostrou atividade cerebral. “Foi constatado que alguma parte está funcionando. Ainda não se sabe o quê, mas está funcionando alguma coisa lá dentro”, afirmou Leandro Bueno, cunhado do ator, na quinta-feira (19). Tiago deveria passar por um exame mais aprofundado nesta segunda-feira (23), mas não houve tempo.

O acidente
O enforcamento acidental ocorreu na Sexta-Feira Santa, dia 6 de abril. Tiago representava o papel de Judas Iscariotes e durante a peça o ator devia subir em uma pedra do cenário com uma corda colocada em volta do pescoço para, em seguida, simular o enforcamento do personagem, conforme relata a história bíblica. Nesta cena, Tiago sofreu o sufocamento. O jovem ficou aproximadamente quatro minutos desacordado até que alguém percebeu que ele estava realmente enforcado.

nvestigações
O figurino e o equipamento de segurança usados pelo ator serão enviados ao Instituto de Criminalística de Sorocaba (SP). Segundo o delegado José Victor Bacetti, foram designados para as análises. O objetivo da perícia é identificar o que provocou o enforcamento.

Na terça-feira (17), uma médica legista esteve na Santa Casa de Itapeva (SP), onde o rapaz estava internado. Ela identificou que o hematoma no pescoço da vítima era compatível com o cordão do figurino usado durante a encenação na Paixão de Cristo. O laudo oficial sobre o ferimento ainda não foi entregue, mas as informações passadas informalmente pela médica reforçam uma das hipóteses trabalhadas pela polícia.

Em entrevista ao G1, o delegado Bacetti afirmou que os apontamentos sobre o acidente indicam que o enforcamento não está relacionado com a cadeira de segurança que foi emprestada ao grupo teatral pelo Corpo de Bombeiros. “Aparentemente foi um fio da capa que Tiago usou em cima do equipamento que o enforcou”, destaca o delegado.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *