Cássio pede união de Toscanos e Paulinos; Raniery devolve: “Quem sabe ele não se reconcilia com Ricardo”

O deputado Raniery Paulino (PMDB) descartou uma aproximação entre as famílias Toscano e Paulino, em Guarabira, depois que o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) pregou a possibilidade de união dos grupos para 2018. Durante entrevista a uma rádio de Guarabira, o senador avaliou o cenário político na cidade e sugeriu que as lideranças do Brejo paraibano pudessem rever sua relação de alianças para as próximas eleições.

“Quem sabe ele (Cássio) não se reconcilia com Ricardo (Coutinho) já que o PSB e o PSDB estão unidos em Brasília”, alfinetou. Paulino ainda lembrou a aproximação entre o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, com os socialistas e avaliou que é mais fácil o PSB e o PSDB se juntarem do que haver união em Guarabira. “Alckmin é muito ligado ao PSB, está sendo convidado a ser candidato à presidência pelo partido e, quem sabe, em torno dele não há essa pacificação”, destacou.

O rompimento político entre as famílias Toscano e Paulino ocorre desde 1998. O grupo vem disputando espaços dentro da política local e se alternado na administração do município desde então.