Câmara de Cajazeiras realiza sessão especial e destaca que sociedade precisa denunciar casos de abuso sexual contra crianças

A Câmara Municipal de Cajazeiras realizou na noite desta terça-feira (18) uma sessão especial onde se discutiu o enfrentamento e prevenção ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. O dia 18 de maio foi estabelecido como data nacional de combate a essa grave violação de direitos, alusiva à morte da menina Araceli, violentada e morta aos oito anos de idade, no Espírito Santo.

Representantes de entidades, órgãos municipais e estaduais foram convidados e trouxeram dados atualizados sobre números de casos em Cajazeiras e os serviços prestados a assistência as vitimas e famílias envolvidas.

A campanha instituída há 21 anos através de Lei Federal, estabelece ações de enfrentamento e prevenção a exploração sexual infantil. O presidente da mesa diretora da Câmara de Vereadores de Cajazeiras, Eriberto Maciel (PP), chamou atenção para a importância das denúncias, a rede de atendimento para as vítimas e os sinais de crianças e adolescentes para identificar o crime.

Eriberto afirma que é preciso que a sociedade, ao tomar conhecimento dessa violência, que tanto aflige crianças e adolescentes, denuncie, ligue para o Disque 100 ou 123, procure o Conselho Tutelar de sua cidade, procure as autoridades policiais ou o Ministério Público, mas não fique em silêncio.

A secretária municipal de Desenvolvimento Humano, Simone Cartaxo, participou da sessão especial e frisou da importância das campanhas educativas, orientações e formas de denúncias para casos registrados.

“Nossa secretaria estará sempre a disposição hoje e sempre. Temos profissionais capacidados para acompanhar as vitimas e serviços como CRAS, CREAS, Conselho Tutelar e outros. Promovemos atividades durante todo ano em todos os bairros da cidade e o objetivo é conscientização,” frisou.

Resenha Politika

Deixar uma resposta