Rádio russa é retirada do ar por fazer críticas aos ataques contra a Ucrânia

A estação de rádio russa Echo Moskvy, conhecida pela população local por ter um posicionamento contrário ao governo, teve seu sinal retirado do ar, após autoridades do país ameaçarem impedir a transmissão. A Echo é umas das estações mais antigas do país, e desde o início da invasão russa na Ucrânia na última quinta-feira, 24, começou a ser pressionada pelo Kremlin.

As autoridades ligadas ao governo ameaçaram fechar os meios que citassem os diversos ataques na Ucrânia como “guerra” ou “invasão”. De acordo com Vladimir Putin ,o ataque se trata apenas de uma “operação militar”.

Não é a primeira vez, desde o início da invasão russa na Ucrânia, que o Kremlin ameaça membros da oposição. Estimativas apontam que quase sete mil pessoas já tenham sido presas no país. Dentre os presos está Yalena Osipova, de 77 anos, que já passou pela Segunda Guerra Mundial. Ela foi detida na terça-feira, 2, por participar de manifestações contrárias ao governo de Putin. Com ela haviam cartazes condenando a ameaça nuclear feita dias antes.