Bandido acusado de participar da facção “Al Qaeda” é preso pelo GTE e BOPE em Sousa

Uma ação conjunta entre o Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil e BOPE de Sousa, resultou na prisão do acusado e fugitivo da Colônia Penal de Sousa, Airton Pereira da Silva, mais conhecido por ”Galalau”, 21 anos.

Conforme informações, ”Galalau” é acusado de ter assassinado no ano de 2010, o jovem Fabiano Rodrigues da Silva na cidade de Sousa. Contra o criminoso existe um Mandado de Prião expedido pela comarca de Sousa.

A prisão ocorreu na tarde desta segunda-feira (19) em uma residência no Bairro Mutirão em Sousa, e quando as guarnições chegaram ao local, o acusado tentou fugir, mas acabou sendo capturado.

Com o acusado foram apreendidos, uma Pistola Cal. 380 com seis munições intactas, dois celulares, além de R$ 329 em dinheiro.

As investigações apontam que ”Galalau” é suspeito de participar da facção criminosa denominada de Al Qaeda, de João Pessoa. Ele negou as acusações e disse que estava se preparando para viajar durante a noite para casa dos seus pais no bairro Mangabeira na Capital Paraibana.

 

Al-Qaeda
No dia 11 de setembro de 2001, dois aviões se chocaram contra as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova Iorque, no maior ataque terrorista da história. O atentado foi cometido pela organização Al-Qaeda, de Osama Bin Laden. Durante anos, os Estados Unidos tentaram capturar o terrorista e em maio do ano passado Bin Laden acabou morto por tropas norte-americanas.

Inspirados neste conflito, bandidos de João Pessoa, na Paraíba, criaram, nos últimos anos, duas facções criminosas que disputam o controle de comunidades da cidade: a Al-Qaeda e os Estados Unidos.

A Al-Qaeda foi criada há cerca de dez anos. Segundo o titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Civil, Alan Murilo Terruel, a ideia surgiu de um grupo de presos que planejava se estabelecer em determinadas localidades de João Pessoa e, para isso, usava de extrema violência. Daí, o nome Al-Qaeda, que também é chamada de Okaida (OKD).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *