A humanidade perde o homem a quem o concreto se curvou”, disse Cássio, sobre Oscar Niemeyer

O senador Cássio Cunha Lima externou nesta quarta-feira, 05, o seu pesar pela morte do arquiteto Oscar Niemeyer, ocorrida num hospital do Rio de Janeiro, onde estava internado havia 33 dias.  Ele disse que “o Brasil perde um dos seus gênios e que teve honra de conhecê-lo”.

Cássio lembrou que o arquiteto, mundialmente renomado, deixou sua marca na Paraíba, “Niemeyer é autor da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, localizada em João Pessoa, e que é um dos pontos turísticos mais visitados da capital. Também é de autoria de Niemeyer, o Museu de Arte Popular, já popularmente conhecido os Três Pandeiros, que está situado às margens do Açude Velho, em Campina Grande e está prestes a ser inaugurado.

“Também é de Niemeyer o projeto da Biblioteca Central da Universidade Estadual da Paraíba, UEPB”, em Campina Grande, informou o senador através do twitter.

Um sonho antigo de Cássio Cunha Lima, a construção do Centro Administrativo de Campina Grande, também tem um projeto do gênio Niemeyer, recordou o senador, ao torcer que o futuro prefeito da cidade, Romero Rodrigues, possa fazer essa importante obra para toda a população campinense.

 

Assessoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *